quarta-feira, 1 de novembro de 2017

'GUERRA' DE TAXISTAS VERSUS MOTORISTAS DE APLICATIVOS, A EXEMPLO DO UBER: POR ENQUANTO, FICA COMO ESTÁ...


‘GUERRA’ DE TAXISTAS VERSUS MOTORISTAS DE APLICATIVOS, A EXEMPLO DO UBER: POR ENQUANTO, FICA COMO ESTÁ...
A ‘queda de braço’ entre taxistas, no País, e motoristas de aplicativos, como o Uber, Cabify e outros, pelo visto, está longe de ter um acordo. A matéria votada no Senado, ontem, 31, não deixou a primeira parte satisfeita. Pela proposta, o serviço continua sendo uma atividade privada e, portanto, longe da regulação burocrática do Poder Público, o que exclui a possibilidade de placas vermelhas nos respectivos veículos, como queriam os taxistas, bem assim, do tal de Alvará – um documento ‘antipático’, bem conhecido, que a pessoa tem de renovar, periodicamente.
Mas os motoristas do serviço individual, mediante o uso de aplicativos terão de cumprir algumas exigências, como, por exemplo, comprovar idoneidade, através de certidão de antecedentes criminais... terão também que fazer inspeção veicular para garantir a segurança dos passageiros.
Mas, pelo visto, os taxistas não se deram por vencidos. A ‘guerra’ continua: os taxistas dizem que desejam trazer uma concorrência mais ‘leal’ para a atividade.
Não seria mais viável os taxistas lutarem para desburocratizar a exigência da atividade, inclusive com redução de custos, como o do Alvará, do que, simplesmente, querer igualar os demais?
Ora, se o serviço do Uber e outros aplicativos é realizado por um preço bem menor, onde está o ‘problema?’. Por que tentar encarecer o outro?
Estamos, realmente, no País da ‘carestia’...  Mas a conta quem paga é exatamente quem derrama o suor...

O Projeto de Lei, votado pelo Senado, agora, volta à Câmara dos Deputados, por conta das alterações sofridas. É pra lá, aguardem, que a ‘luta de braço’ vai se transferir. É provável e também lógico que o empenho das empresas/motoristas de aplicativos será redobrado. E que vença a concorrência...

Nenhum comentário:

Postar um comentário