sábado, 11 de novembro de 2017

CÂMARA DE PAULO RAMOS FAZ SESSÃO 'MORNA'.... MAS TEVE RECLAMAÇÃO NO COMEÇO, NO MEIO E NO FIM...



CÂMARA DE PAULO RAMOS FAZ SESSÃO ‘MORNA’..... MAS TEVE RECLAMAÇÃO NO COMEÇO, NO MEIO E NO FIM...
A Câmara Municipal de Paulo Ramos, fez a Sessão Ordinária da Semana, na última quinta-feira, 9 (sim, os edis só trabalham uma vez na semana).
A Sessão, que é pela manhã de sexta, foi realizada na noite de quinta, uma vez que alguns edis, no outro dia (sexta), viajariam à Capital do Estado, com o objetivo de posar ao lado de uma patrol.
É isso mesmo, posar ao lado de uma motoniveladora!! No popular, chama-se “patrol”.
Aliás, posar é o verbo que Flávio Dino tem usado bastante, quando o assunto é ‘doar’ alguma coisa para os Prefeitos do Maranhão. Com Flávio Dino, a coisa funciona assim: se quiser a doação, tem que posar, ou seja, tem que estar preparado para receber o ‘clic’, para, logo depois, ‘estrondar’ nas redes sociais, sob pena de não ter graça alguma.
Voltemos à Câmara de Paulo Ramos, na Sessão ‘morna’...
Pois bem!
Na pauta, como matérias importantes, estavam a LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias/2018, e o Parecer da Prestação de Contas do ex-prefeito Tanclêdo Lima, o qual foi aprovado pelos edis presentes.
Na próxima sexta-feira, 17, as contas de Governo do referido Gestor vão a julgamento – o TCE remeteu as contas do Exercício Financeiro de 2009, com Parecer Prévio de aprovação, com ressalvas – este aspecto motivou pedido da Casa para que elas, as ressalvas, fossem explicitadas, para conhecimento, o que foi enfatizado pelo Presidente da Mesa, ‘Professor’ Santana.
Mas a Sessão descambou para um rumo já conhecido: as reclamações à Administração de Deusimar Serra – por parte da Oposição, mas endossadas por parlamentares da chamada ‘base’ de sustentação do Governo – um aspecto que está virando rotina. Também pudera, viu!!
O senhor João Filho, irmão do Prefeito Deusimar Serra, foi assunto quase ‘unânime’, na Sessão, ante os comentários de que ele continua produzindo algumas ‘peripécias’, na cidade, a última, foi usar o nome de um profissional da Educação – Dr. Arioston Soares, que também é advogado e bioquímico, supostamente ofendido por João Filho, por este fazer comentário, nos quatro cantos de Paulo Ramos, de que o referido profissional estaria por trás de um ‘fake’, com uma conta no facebook, com o nome de Sharon Clarice Alves – personagem que tem feito críticas ácidas e sistemáticas a muita gente da atual Administração, em especial ao comunista Deusimar Serra e alguns Secretários.
As reclamações atribuídas ao Senhor João Filho vão mais além: ele teria disseminado, também, que o mesmo profissional - Dr. Arioston Oliveira - seria dono de várias nomeações de modo irregular... coisa, mesmo, de gente sem noção!
O assunto ‘João Filho’ atraiu reações de alguns parlamentares, todos hipotecando apoio ao Dr. Arioston, uma “pessoa de bem”, segundo os Vereadores Afrânio do ‘Leó’, Moabe Carvalhedo e Nalvinha Torquato.
A escuridão das Ruas/Postes, também foi tema... Alguns vereadores querem explicação sobre a Iluminação Pública, cuja empresa responsável pelo serviço, até o presente, não deu as caras... Acreditem!, nesse tema, ele, sim, ele mesmo, J-O-Ã-O F-I-L-H-O, também está no meio, metido  até o pescoço, uma vez que “JF” é quem resolve coisa nesse importante setor – como tirar e/ou botar uma lâmpada, mesmo que, legalmente, aquele não possa responder por nada disso.... Mas, o fato é que, na prática, ‘pinta e borda’, para usar, aqui, uma expressão bem conhecida.
Edvaldo ‘Bigode’, chegou a dizer que, se for preciso, vamos ‘investigar’...
Sandro César, outro Vereador da Oposição, chegou a dizer que lamenta a situação da zona rural do Município. Houve, também, reclamação de que alguns motoristas que transportam alunos se queixam de que os salários estão atrasados – motivo de sobra para os referidos profissionais fazerem o chamado ‘corpo mole’...
Mas não teve só queixa.... o vereador Fladílson Paca agradeceu à Administração pela conclusão de uma Escola no Povoado ‘Centrão’, para atender à demanda daquela localidade, especialmente por estar distante da sede.
Franceílson foi outro ‘guerreiro’, naquela Sessão: o parlamentar disse que muita gente estava satisfeita com o asfalto colocado, em Paulo Ramos, pelo Governador Flávio Dino, e que, se o doutor Tanclêdo Lima tivesse deixado a cidade com asfalto, na visão do citado parlamentar, as benfeitorias estavam sendo feitas em outras partes da cidade. Que fique bem claro: essa foi a conclusão de Franceílson.
Pela mesma lógica de Franceílson, se João Teixeira Noronha tivesse feito o dever de casa (2005-2008), Tanclêdo Lima também não teria enfrentado tanta bagunça no começo de sua Gestão, como, por exemplo, ter que tirar o Município da inadimplência por conta de vários Convênios que Noronha não prestou contas. É preciso lembrar que, naquela época, Deusimar Serra já era inquilino da Prefeitura, inclusive tinha ‘muita força’. Franceílson, talvez, não saiba disso. Naquele tempo, Franceílson ainda era muito pequeno....
Por fim, o pagamento dos servidores foi outro assunto, delicadíssimo, que a Câmara Municipal, aliás, já tratou, em outras Sessões – o assunto é o mesmo de antes: atrasos e mais atrasos. Nesse ponto, as poucas pessoas que estavam no Plenário, mesmo cansadas, perceberam que a repetição do assunto ‘pagamento’ já está gerando a impaciência de alguns parlamentares da Oposição, ao mesmo tempo em que enseja constrangimento a alguns integrantes da ‘base’. “Se continuar assim, vai ficar difícil pra gente defender o Prefeito”, disse-me um vereador, que pediu segredo absoluto, para seu nome ficar nas ‘nuvens’. Pode ter certeza de que o nome, jamais, será revelado, daqui a 150 anos, como é da essência da ‘fonte’ da notícia.       
Das poucas pessoas que estavam no Plenário, ainda teve gente que saiu antes do fim, por não tolerar uma Sessão ‘morna’, lá pelas quase 10 horas da noite...

Ninguém entende: quando a Sessão é curta, as pessoas falam. Mas quando a Sessão é demorada, no outro dia, aparece gente reclamando. Vá entender, viu!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário