quarta-feira, 31 de agosto de 2016

BLOG VAI VISITAR A BIENAL DO LIVRO EM SÃO PAULO. VAMOS INFORMAR VOCÊ. COM CERTEZA!

Bienal Internacional do Livro.

QUEM VAI À BIENAL?

Pois é..... O Blog vai visitar a Bienal Internacional do Livro, em São Paulo, um Evento cultural pra lá de grande, com a participação de Editoras, escritores e muitos nomes respeitadíssimos do circuito cultural. Ficaremos até o encerramento, no domingo.

Vamos informar, você, leitor. Aguarde nossos informes!

A Bienal já começou. Mas vamos chegar, nela, no 'momento quente'. E melhor: no encerramento vamos marcar presença.





terça-feira, 30 de agosto de 2016

"MORENA" QUE "FICOU" COM O JAMAICANO USAIN BOLT DIZ QUE ESTÁ TUDO "CONTURBADO". É MOLE OU QUER MAIS?

Jady "Bolt": depois da 'fama' diz que está 'tudo conturbado': viu aí, como a vida muda rápido?

FRASE DA SEMANA

“Está tudo conturbado; não tenho tempo pra nada!”

Jady ‘Bolt’ – a morena que parou o atleta Usain Bolt, em balada, no final da Rio-2016. Ela insinuou que o atleta jamaicano, ‘em outras pistas’, fica em segundo lugar; em primeiro, ficaria um jogador, famoso, do Rio, com quem ela teve uma boa noitada.

O BRASIL VAI RUIM, OBRIGADO. NÃO É APENAS IMPRESSÃO!

Temer e Dilma: ela vai sair; ele, fica, mas o povo não quer.

TÁ RUIM, NÃO É APENAS IMPRESSÃO!

O Brasil está num momento difícil, de sua ‘caminhada’.

Realmente, o cenário não está lá ‘essas coisas’.... Dilma Rousseff está encerrando, provavelmente, seus últimos dias como mandatária do País, que atravessa um quadro de ‘complicações’, na economia: desemprego, desaceleração econômica, sem falar da crise política que afeta a autoestima do brasileiro, para acreditar nas instituições.

Por outro lado, o presidente interino, Michel Temer, enfrenta índices ‘pesados’ de popularidade/aceitação, já que 87% da população brasileira acham que o País está no rumo errado – um índice que, aliás, já foi pior.

São dados da Ipsos Public Affairs, colhidos entre julho e o mês de agosto que chega ao fim.

É..... a situação está mesmo ruim. Não é só impressão!

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

JADY 'BOLT': A MORENA USA SEUS 'QUINZE MINUTOS DE FAMA'... O 'ESTRELATO' VAI RENDER MAIS!

Jady 'Bolt': informa que vai repaginar-se... e já mudou olhos e lábios!

JADY ‘BOLT’: A MORENA E SEUS 15 MINUTOS DE FAMA.... OS MINUTOS VÃO DURAR MAIS DO QUE O PREVISTO.

A jovem da foto é Jady Duarte, uma garota que, por ter tido um afair com o famoso corredor jamaicano Usain Bolt, colhe seus minutos de fama... serão mais do que 15 minutos....

Na reportagem do site MSN.COM, a matéria diz que a moça – que fez estremecer as relações ‘diplomáticas’ de Brasil e Jamaica, “muda sorriso, faz lipo e coloca silicone”.

O site, não se sabe por que, esqueceu de dizer que a moça também mudou de nome: agora, leva o apelido “Bolt”, e por isso, é Jady Bolt – mas não se sabe até quando, já que consequências podem surgir da utilização indevida desta “marca” – uma atitude que, certamente, pode estar mexendo com os interesses variados do próprio atleta, Usain, conhecido como o “raio”.

A tal moça, que agora incorporou o “Bolt” em seu nome, é objeto de muita ‘paparicagem’... não se surpreenda se ela, daqui a pouco, frequentar os programas de auditório, para ensinar até aula de ‘corrida’. Vão ser muito úteis os ensinamentos dela.... quem sabe, vai aparecer, até mesmo, uma editora, querendo lançar ‘dicas’ de como parar o fenômeno das pistas.

O que seria de nós se não aparecessem episódios assim? Pois é.....  Não havia graça nenhuma. A monotonia tomaria conta de nossas vidas... poderíamos morrer de ‘tédio’.

Tomara que Usain Bolt retorne, o quanto antes, ao Brasil.

Não esqueça de nós, Bolt! Sim, eu me refiro ao ‘corredor’ mesmo; ao bravo ‘corredor’ que tirou uma criatura do anonimato e esqueceu de fixar o tempo de seu ‘estrelato’.

Parece que a pressa de Usain Bolt, botou a coisa a perder.

Aguardam-se os próximos capítulos dos 15 minutos de fama da moça.

domingo, 28 de agosto de 2016

FAMÍLIA BARROSO LEAL, EM PAULO RAMOS, INFORMA QUE PEDIRÁ INQUÉRITO POR CONTA DE INJÚRIA SOFRIDA.

Manoel Silva: nem sempre o servidor "Manú" está tão descontraído, como agora.

FAMÍLIA BARROSO LEAL, DE PAULO RAMOS, DECIDE PROCESSAR CRIMINALMENTE O SERVIDOR MANOEL DA SILVA, CONHECIDO COMO “MANÚ” POR OFENSAS À FAMÍLIA DO VEREADOR LEÓ - FALECIDO HÁ QUASE 10 ANOS.

Depois de uma reunião, ontem, membros da família Barroso Leal decidiram que vão mesmo processar o servidor público estadual Manoel da Silva “Manú”, e logo na próxima semana protocolizarão Notítia-Criminis, junto à Delegacia de Polícia Civil, visando à apuração do caso.

A decisão da família foi tomada em função das ofensas – já varando as redes sociais, a partir deste sábado, em que o referido servidor público Manoel da Silva, vulgo “Manú”, fez à família Barroso Leal, uma indelicadeza motivada, também, por questões políticas, mas que não encontra justificativa entre pessoas que têm juízo e também respeito, especialmente para com aqueles que já morreram, “cuja memória deve ser preservada, sob qualquer aspecto”, disse um dos filhos do saudoso Leó – que foi vereador por alguns mandatos, no Município de Paulo Ramos.

O circuito das ofensas foi criado quando “Manú”, a pretexto de ventilar um episódio envolvendo a também servidora pública municipal, Arlete Barroso, irmã do candidato a vereador, Afrânio do Leó, após um comício no Povoado Centros dos Leite, ter divulgado, em sua conta no Facebook, que o pai daqueles, Antonio Teles Leal ‘Leó’, “... morreu de uma Piza (taca) que os ‘Bonfins’ deram no pai de Arlete, Afrânio e Advogado Alex, em praça pública, quebrando a perna do mesmo, levando-o à morte (....)”.

Não há dúvida de que, ao ter escolhido edificar um cenário de ofensas à memória de um ente querido, seja lá por quais motivos forem, o Sr. “Manú” tenha praticado um ato infeliz, indelicado, ofensivo e até criminoso, já que sua conduta configura, em tese, o delito de injúria (Art. 140, do CP), por ofender a dignidade e o decoro da família – incluídos a viúva e os filhos do falecido.

É importante dizer que o delito de injúria, em tais hipóteses, se materializa, ainda que o fato tenha, realmente, ocorrido, conforme a propagação da notícia divulgada, situação bem diversa do caso em comento, já que o Sr. “Manú” ofendeu a dignidade da família, fazendo divulgação de um incidente ocorrido há quase 20 anos, sendo certo que Antonio Teles, “Leó”, falecera há menos de 10 anos, por causa bem diversa daquela que, mentirosamente, divulgou o servidor “Manú”.


As providências, segundo a família, têm que ser buscadas, na esfera competente, não somente para ensejar a punição do ofensor, mas principalmente para restabelecer a verdade dos fatos.

sábado, 27 de agosto de 2016

OS INELEGÍVEIS VÃO #PRAS URNAS: CUIDADO COM ESSES PERSONAGENS! Crônica, por Alex Barroso.



OS INELEGÍVEIS VÃO ‘#PRAS URNAS’. CUIDADO COM ESSES PERSONAGENS! ELES VÃO DISPUTAR O PLEITO COM OUTRAS ‘VESTIMENTAS’.

Artigo, por Alex Barroso (advogado e cronista).

Começo, lembrando daquela campanha do Tribunal Superior Eleitoral – TSE, chamando o eleitor: “#vem pras urnas!” Com certeza, já estava embutida a classe dos inelegíveis. É que não precisava citar, pois eles já sabiam, de antemão.

Não tem como não partir pra gozação! É a única coisa que paga o ‘ingresso!’, num Brasil meio, digamos assim, esculhambado. Alguns, muitos zangados e com muita razão, chamam assim: Brasil ‘desculhambado’. Tem nada não; no final das contas, o resultado da ‘soma’ é o mesmo.

Depois da Lei da “Ficha Limpa” – que brecou a pretensão de muitos candidatos ‘fichas-sujas’, alguns políticos não se deram por vencidos. Eles decidiram concorrer, assim mesmo, ‘sujinhos da silva’, ainda que por intermédio de ‘interpostas pessoas’. São mais do que interpostas; as pessoas são tão interpostas, que a gente jura que elas estão coladas com ‘super-bonder’. É uma cola de ‘qualidade induvidosa!’, pra ninguém não reclamar no Procon, depois da abertura da urna.

Eles, os inelegíveis, acharam bom demais. É que, agora, ganhando as eleições, a coisa vai mudar: eles vão continuar mandando, ‘fazendo e acontecendo’. Tem uma particularidade importante: eles vão mandar, sem assinar nada, pois a ‘papelada’ fica para outro assinar. Quem se estrepa é outro ou outra pessoa, quase literalmente!

Lembro-me de um prefeito do Maranhão que, no final do mandato, viu-se na obrigação legal de deixar o cargo e, sem ter outra ‘opção’, colocou o vaqueiro. Mas aqui, não há figura de linguagem. No caso em questão, quem foi candidato a prefeito do Município pobrento – e ganhou, foi o vaqueiro do ‘home’. Um mandava e o outro fazia. A cantiga era essa. Às vezes, era diferente: um mandava e o outro obedecia.

O Brasil atual, vai chegar a uma hora, em que se verá obrigado a fazer a lei dos inelegíveis, por questão de ‘democracia’, com os ‘errados’, já que o grupo dos ‘sujos’ está grande, e só vem aumentando de tamanho. Eles, os ‘sujos’, são milhares e milhares. Daqui a pouco, vão criar um ‘partido’; não se surpreenda se isso vier a acontecer! Pode ser logo, logo!

Pensando bem, é uma questão de ‘justiça’.

Os inelegíveis estão, ‘rentes’ na disputa eleitoral; esse é o fato incontestável, incontroverso. É aquilo que, no direito, a gente chama de fato ‘público e notório’, ou seja, é desregradamente evidente; é uma prova por si só. É um Brasil pra lamentar em dois horários: ‘dia e noite’. A madrugada, fica pra ‘descanso’.

Esse quadro encontra-se em ‘destaque’ em muitas partes e cidades do País e do Maranhão: Vitorino Freire, Marajá do Sena, Lago da Pedra, Lago do Junco, Bacabal, Santa Luzia, Arame, e por aí vai. Por favor, isso é apenas uma ‘amostra’.

Na cidade de Arame, os inelegíveis já estão na Prefeitura. Nas demais cidades citadas, eles querem apenas retornar ao ‘batente’. Eles querem trabalhar, de novo, em prol da ‘humilde população’.

Mudar a Lei, não é só uma questão de ‘justiça’, para pessoas que fizeram muito por muitas cidades e suas comunidades. Mudar a Lei é uma questão de ‘necessidade’: é que vai chegar uma hora em que todo mundo será inelegível, podendo mesmo, até faltar candidato apto à disputa eleitoral. E aí? Antes que a gente esbarre num prejuízo maior, é melhor agir, logo, ou seja, com antecedência. Depois, os inelegíveis podem até fazer greve, protestos e por aí vai... Você já imaginou uma coisa dessas?

Se isso acontecer, vira um caos. Aí nós estamos fritos, sem a quem recorrer. Melhor mesmo, é não zangar os inelegíveis e suas respectivas famílias... eles estão por toda a parte. Melhor mesmo, é a gente dar uma forcinha para eles. Se pensarem em criar algum partido, o nome já está aqui: PDCI – Partido dos Candidatos Inelegíveis. Minha contribuição, já dei. 

Viva o PDCI!

Viva os inelegíveis!

Agora, prepare-se: a conta só vem depois. Ela é salgada que é uma beleza! Dizer isso é quase uma redundância! – o famoso pleonasmo.

Eu estava, aqui, já no finzinho da matéria, pensando: pior do que deixar os inelegíveis dentro, é deixar eles fora do Poder. É que, no Poder, a turma deles é menor. Já quando os inelegíveis estão fora do ‘negócio’, eles entram à força, na ‘Máquina’. Aí eles entram, com mais gente e com mais vontade e sede. Assim, a conta fica mais cara. A nós, só resta pagar mais imposto... resumindo: suar a camisa. Suar muito! Senão, não damos, jamais, conta do ‘recado’.

Nesse quesito, o dos inelegíveis, a coisa piorou um pouquinho mais. É que, nos últimos dias, o Supremo Tribunal Federal – STF, abriu uma brecha do tamanho do ‘Grand Canyon’ americano: reinterpretou a Lei da Ficha Limpa, dando, assim, sobrevida a muita gente inadequada para mexer com as finanças públicas e os interesses da população do País.

Agora, os inelegíveis que tinham conta reprovada nos Tribunais de Conta, só vão ser barrados, se houver uma análise prévia (também de reprovação) do Parlamento, as Câmaras Municipais. Milhares de prefeitos, vereadores, ex-prefeitos e ex-vereadores estão nessa situação, de verdadeira indecência com a coisa pública. É uma ‘esculhambadeira’ geral (esse termo é de meu dicionário).

O Brasil é assim mesmo: a gente é que teima para ele ser diferente. A ‘peleja’ é grande, meu amigo.

Um dia a gente cansa... podem ter certeza disso!!

Tenho que repetir: Viva os inelegíveis!

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

JUSTIÇA FEDERAL DECIDE: DEUSIMAR SERRA ESTÁ FORA DO RESIDENCIAL "MORADA NOVA"

Residencial "ex-Morada Nova".

Deusimar Serra: vai ter que arrumar um 'novo projeto', depois das eleições.

RESIDENCIAL “MORADA NOVA”, EM PAULO RAMOS, AGORA, ESTÁ LONGE DOS “PLANOS” DE DEUSIMAR SERRA.

Por força de ordem da Justiça Federal, o projeto conhecido como Residencial “Morada Nova” – de construção de casas populares, em Paulo Ramos, desde o dia 24 (quarta-feira), já não faz mais parte dos planos de Deusimar Serra – candidato a prefeito, pelo PCdoB, naquele Município.

Deusimar Serra, no dia da diligência – cumprida por oficiais de Justiça, chegou, inclusive a comparecer, no canteiro do Residencial, localizado no final da popularmente conhecida como Rua do ‘Badalo’ para receber a ‘comitiva’ da Justiça Federal, que trouxe a notícia ruim, sobre a reintegração de posse, em favor da Caixa Econômica Federal.

A decisão judicial é da lavra do juiz federal Clécio Araújo, da subseção judiciária de Bacabal, que tem competência sobre litígios na região, envolvendo a Caixa.

Segundo um morador que pediu para ficar no anonimato, “Deusimar Serra jamais contava com uma notícia tão desagradável, ainda mais agora, que ele está em plena campanha eleitoral”.

O projeto, agora, legalmente, passou às mãos da Caixa Econômica Federal que, após, deverá entregar as obras de construção das casas ao Instituto de Apoio Comunitário – IAC, que, há meses, brigava com Deusimar Serra: nada de ‘atravessador’, pois a Caixa viu que perdeu muito tempo esperando a construção das casas, mas .....

Aliás, não há nada definido, sobre quem vai tocar a obra, já que essa decisão depende de análise da Superintendência da Caixa, em Brasília, muito embora Clodoaldo Monteles tenha informado, nas redes sociais, que o projeto vai ser tocado por eles, ou seja, pelo Instituto de Apoio Comunitário.

Durante meses, o que mais teve foi briga entre o IAC e Deusimar Serra. Se fosse computar o tempo de briga, entre os dois, daria para fazer 5 projetos iguaizinhos a esse do Residencial em Paulo Ramos.

A Caixa só entrou na briga, pra valer, depois que percebeu que entre Deusimar Serra e Clodoaldo Monteles, do IAC, iria acontecer o maior litígio da história do Maranhão, no quesito construção civil. A Caixa percebeu que eles – Deusimar Serra e Clodoaldo, ainda tinham ‘pólvora para queimar’ por 10 anos ininterruptos. Depois disso, os dois iriam dar uma pausa, para descanso. Mais adiante, eles iriam colocar um mediador, para resolver o conflito. No caso, haveria família, que os interessados iriam desistir de ter uma casa... desistir, para cuidar de seus planos de vida, evitando, assim, uma enrolação eterna....

A Caixa, após analisar o imbróglio, viu que era hora de entrar na disputa, antes que Clodoaldo e Deusimar “pegassem em armas”, para resolver mais ligeiro a conturbada encrenca.

Moral da história: o projeto, intitulado Residencial “Morada Nova”, por força de decisão judicial, passou à Caixa Econômica Federal que, após análise de sua Superintendência, vai decidir o que fazer, dizendo qual a empresa vai, realmente, continuar a obra do Residencial “Morada Nova”.

Este blog, por segurança e sem querer afetar direitos de qualquer interessado, só vai anunciar a empresa que vai tocar a obra do Residencial “Morada Nova”, quando essa decisão tiver sido tomada, pela própria Caixa.

Antes tarde do que nunca.

Como se vê, nem tudo está perdido.

Deus proverá!!

NEYMAR E SEU PAI RESOLVEM ENTRAR EM 'ACORDO' COM A RECEITA FEDERAL: PAGARAM A DÍVIDA. SÓ ISSO!

Neymar Santos e Neymar Jr. Agora o tempo 'abriu': a Receita Federal vai receber o crédito.

NEYMAR E RECEITA FEDERAL FUMAM O ‘CACHIMBO DA PAZ’.

O jogador Neymar, do Barcelona, e a Receita Federal, resolveram fazer dá uma trégua, fazer uma espécie de ‘cessar-fogo’: o crédito que a Receita Federal diz que tem na mão de Neymar, será pago por ele e seu pai, Neymar Santos. O valor é salgado, de R$ 460 mil, para os padrões dos mortais, menos para Neymar, que recebe, mensalmente, uma boa grana e cuja fortuna atual é pra lá de R$ 300 milhões – por razões que o mundo do futebol e seus inúmeros interesses explicam.

Está assim, acabada a briga entre o astro do Barcelona e a Receita Federal do Brasil, ao menos em relação a essa dívida – ainda referente ao tempo em que Neymar estava jogando no Santos. Para o futuro, só o futuro dirá.

Na verdade, a briga chegou ao fim, porque Neymar Jr. e Neymar pai, desistiram da ação que moviam contra o Fisco, na 4ª. Vara Federal em Santos, concordando, assim, com a ‘bolaça’ que estava depositada, há meses. A Máquina do Governo - incluindo Michel Temer, agradece.

E como imposto, todos vão pagar até o último dia de vida, é aguardar o futuro, para ver se o campeão olímpico vai teimar em enganar o fisco, novamente.

Já dizia o “Mestre”: brigar com o leão é ruim, viu! O leão é assim: quando ele ganha ele leva; e quando ele perde, ele dá um jeito de ‘compensar’. Ou seja, a briga é ruim de um jeito ou de outro.

Eu, garanto-lhes: brigar com a Receita Federal, só mesmo quando eu não tiver mais aqui. E olha que minha profissão é a advocacia.

CICLOVIA DO PARQUE OLÍMPICO, NO RIO: O 'ANTES' E O 'DEPOIS'. CADÊ O TURISTA, PARA REGISTRAR ESSE LEGADO?

Ciclovia do Parque Olímpico, no Rio: uma maravilha!

Ciclovia do Parque Olímpico, também no Rio: acabou a maravilha. É o modelo de 'gestão' do Brasil.

O BRASIL DO “ANTES” E DO “DEPOIS”: UM PAÍS DE REALIDADES QUE SE CHOCAM! MUITOS SE ENVERGONHAM!

Costuma-se falar em “legado” de um evento, como o legado da Copa-2014 – também no Brasil, que deixou muitas Arenas inacabadas e mal feitas, espalhadas por alguns estados – sem falar no rastro de corrupção braba, em face dos desvios de muita grana, que as gangues aprontaram, à custa do contribuinte.

Teve Arena que, antes de inaugurar, já estava precisando de reforma na ‘fuselagem’. E haja mais dinheiro do contribuinte! As empresas, os tais “consórcios”, acham isso uma maravilha.

Teve até uma tal Arena que, de tão ‘boa’, ficou com partes alagadas, só por conta de uma chuvinha. Parecia que era um dilúvio.

Pois bem....

A Olimpíada do Rio de Janeiro, que terminou não tem uma semana, já dá conta de seus ‘legados’ – dentre os quais a prisão, nesta quarta, 24, de um empresário e do dirigente máximo da Confederação Brasileira de Taekwondo (taikendô), Carlos Fernandes. Quais motivos? Os de sempre: o velho desvio... mas de dinheiro, aquele bichinho que a gente ‘embolsa’.

A segunda fotografia, como você pode vê, é bem diferente da primeira. A primeira, é a Ciclovia do Parque Olímpico, no Rio, durante a Olimpíada, para muita gente se ‘encantar’, tascar elogios.

Já a segunda, mostra a mesmíssima Ciclovia, três dias (três dias, mesmo) após o encerramento dos jogos. Infelizmente, essa parte os turistas não puderam esperar para levar, como ‘recordação’. Os turistas só levaram a parte ‘boa’. Vamos pedir que eles procurem saber como está ‘o restante das coisas’. É até bom, para eles não se enganarem; não ficarem ‘vendidos, na história.

Parece, realmente, uma brincadeira. Mas a trapaça sobrou para quem menos tem ‘culpa no cartório’: as coitadas da tinta e das chuvas, dois inimigos da má qualidade, em serviços.

Desta vez, pasmem!, até o sol, meu amigo, levou uma pancada das empresas. É mole? No Rio, como se sabe, o que mais tem é sol.

A tinta da ciclovia, acredite!, ‘descapelou’ de vez.

Pensando bem, muita gente andava com lixa nos pés. Deve ser isso, viu. Não tem outra explicação. Vai ver que os pneus das bicicletas que andavam na Ciclovia, era feitos de lixa ou Bombril.

Ninguém avisou as pessoas, que andar com lixa nos pés, não podia. Não deu outra, a tinta sumiu, escafedeu. A gente até lembra do asfalto ‘sonrisal’ que as prefeituras de alguns estados recebem, fazendo de conta que é ‘ótimo’.

Agora, somente outra ‘mão’ de tinta. Mas bem forte.

Dessa vez, é bom avisar às pessoas para que não usem calçados com ‘lixa’ na parte externa, para não arranhar o piso.

Abaixo o ‘calçado com lixa!’. Abaixo os pneus de Bombril!

Não adianta alegar-se que, tudo será reposto, ‘sem custos’, como noticiaram.

Tem nada, não, senhores! Nós já nos acostumamos com esse tipo de trapaça, que vocês insistem em chamar de outro nome.

É o Brasil dos ‘legados’. E dos relegados, também!

Até quando?

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

HUMOR ÁCIDO, PROVOCADOR, DE MILLÔR FERNANDES: UM 'REMÉDIO' QUE NÃO TEM NAS FARMÁCIAS!

Millôr: humor ácido e provocador.

Nesta manhã de quinta-feira, ensolarada, apesar de três oceanos de dificuldades – incluindo a financeira, é preciso recorrer ao humor ácido, com frases cunhadas há anos, mas ‘compreensivelmente’, atuais, ante o ‘panorama’ que atravessamos, na vida pública e também na privada.

Vejam as ‘pérolas’, dignas de uma boa análise, nesses tempos tão sombrios, de traquinagens 'em série'.

São frases curtas, mas suficientemente bem ‘endereçadas’.

“O brasileiro é o único ser humano que acredita que pode se aperfeiçoar”.

“Brasil, país do faturo”.


Millôr Fernandes, Definitivo - A Bíblia do Caos (L&PM, 2014).



quarta-feira, 24 de agosto de 2016

MORTE DE ONÇA "JUMA", PODE OBRIGAR O EXÉRCITO BRASILEIRO A PAGAR INDENIZAÇÃO MILIONÁRIA.

Onça "Juma": morta, após a apresentação com a Tocha Olímpica.

EXÉRCITO BRASILEIRO PODERÁ INDENIZAR A MORTE DE ONÇA, “JUMA”, AQUELA QUE FOI EXIBIDA COM A TOCHA OLÍMPICA: O VALOR É DE R$ 1 MILHÃO.

A ação judicial em Manaus, está sendo movida pelo Ministério Público Federal – MPF, que pleiteia do Exército uma indenização de R$ 1 milhão, a título de dano moral coletivo – em decorrência dos danos que o Brasil e sua população sofreram, com o episódio – em que a Onça, de nome “Juma”, foi morta, em um incidente, logo após ser exibida, com a Tocha Olímpica. No incidente, agentes do Exército – que cuidavam de Juma, no Amazonas, atiraram no animal, vindo a matá-lo.

Será que os tranquilizantes estavam vencidos? Bem....

O MPF alega que, por conta do incidente, lamentável, o País também sofreu constrangimentos vindos da comunidade internacional, daí a razão do pleito para pagamento de indenização.

Por enquanto é apenas uma ação, ou seja, uma pretensão judicial. Mas já é um alento, para que os culpados paguem pela barbeiragem cometida, na administração daquele que era um ‘animal-símbolo’ de toda a região amazônica.

“Juma”, se não fosse a “barbeiragem do Exército, estaria vivíssima... estaria exibindo sua força, realmente, como um grande símbolo.

JUSTIÇA FEDERAL MANDA DEUSIMAR SERRA ENTREGAR OBRA PARA A CAIXA: "ORDEM É ORDEM", JÁ DIZIA O "MESTRE".

Residencial Morada Nova: agora, serviços tocados pela CEF.

JUSTIÇA FEDERAL IMPÕE DERROTA A DEUSIMAR SERRA E TAMBÉM AO IAC. HOUVE ‘NOCAUTE DUPLO’, EM BENEFÍCIO DA CEF.

Edição extraordinária.

Oficiais de Justiça acabaram de cumprir, ao meio dia desta quarta-feira, em Paulo Ramos, ordem judicial de reintegração do projeto de construção de Casas Populares – aquele que, há meses, atraiu a disputa de Deusimar Serra e do Instituto de Apoio Comunitário – IAC, que tem Clodoaldo Monteles, como seu representante e que duelava com Deusimar, candidato a prefeito de Paulo Ramos, pelo PCdoB.

Não se sabe se a briga, “de foice”, entre Deusimar Serra e o IAC era para trazer benefício à população carente, interessada em receber um teto, independentemente de onde venha a ‘oferta’.

O que se sabe, mesmo, é que a ‘bolaça’ do Projeto das Casas populares é muito atrativa: 11 milhões de reais, dinheiro que gente besta não conta.

Agora, a população interessada já pode ter a certeza de que a Justiça Federal ‘bateu o martelo’, afastando Deusimar Serra e o Instituto de Apoio Comunitário da obra – que ficará, a partir de hoje, à inteira e exclusiva disposição da CEF, também por uma razão óbvia: era a Caixa que estava injetando real, mas os serviços não estavam agradando. 

Até os próprios ex-contendores – Deusimar e Clodoaldo, estavam ‘insatisfeitos’ com o negócio tocado, uma vez que estavam impedidos de fazer saque de uma parcela ‘gorda’, superior a R$ 1 milhão – cada um se dizia legítimo credor da quantia. Uma peleja e tanto, viu!

A decisão que jogou um ‘balde de água fria’ nos planos de Deusimar e Clodoaldo, do IAC, é assinada pelo juiz federal da subseção judiciária de Bacabal, Clécio Silva – que não impede que a parte dita ‘prejudicada’, entre com o recurso cabível.

No fundo, a decisão, em parte, foi boa para Deusimar Serra, que, agora, terá mais tempo para se dedicar à sua campanha eleitoral, num momento, delicado, em que, qualquer tropeção pode ser crucial para traçar o destino final da disputa.

Ah, uma última nota: a Caixa manda dizer que o dinheiro que estava depositado, do projeto, não vai parar na mão de ninguém, pois é ela e mais ninguém, que tocará as obras – e sem briga.

Acabou o UFC! Acabou o ringue! Acabou a ilusão!

Acabou, também, a Olimpíada das Casas Populares!  


Agora é bola pra frente, que atrás vem gente!!

AFASTAMENTO DO PREFEITO DE PIO XII, PAULO VELOSO, PROVOCA EFEITO 'CONTRÁRIO'. NINGUÉM ENTENDE, VIU!

Paulo Veloso, prefeito de Pio XII, afastado, mas tentando voltar ao cargo. 

AFASTAMENTO DO PREFEITO DE PIO XII E O ‘EFEITO’ ELEITORAL DO CASO.

Quando a Justiça de Pio XII afastou o prefeito Paulo Veloso e mais quatro servidores – por supostas irregularidades, na Folha de Pagamento da Administração, imaginou-se que o efeito seria um daqueles desastres ruins que vêm em período eleitoral, contra determinado candidato.

Pois não é que o resultado está mesmo se revelando um desastre... mas para a oposição, acredite!

Paulo Veloso, claro, quer voltar ao cargo e até já tentou fazê-lo. Mas a situação dele, ao que parece, é daquelas em que o ‘tiro saiu pela culatra’ – cujas consequências a oposição tem que suportar, na mesma proporção do personagem principal, ou seja, o prefeito.

A ação contra o prefeito Paulo Veloso, foi movida pelo Ministério Público Estadual, mas muitos eleitores teimam em creditar o fato ao grupo da oposição que, por isso, já vê o caso como um verdadeiro ‘pobrema’ – ao menos do ponto de vista eleitoral.

Ninguém entende esse tipo de ‘efeito’, viu!


Paulo Veloso, que é candidato à reeleição, antes do afastamento, 'estava na frente', com ‘certa folga’. Agora é esperar se o fato vai ser determinante no processo eleitoral.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

A 'CORRIDA' QUE USAIN BOLT VAI TER DE EXPLICAR, NA JAMAICA. E AGORA, BOLT? Crônica, por Alex Barroso.

Bolt e a 'morena' Jady: o "raio" não está tão rápido, como de costume.

O ATLETA JAMAICANO DEIXOU ‘RASTRO’ FORA DAS PISTAS: ANDOU ‘CORRENDO’ AS CURVAS DE UMA ‘MORENA’, NAS BALADAS DO RIO.

E AGORA, BOLT?

Crônica, por Alex Barroso (advogado e escritor)

A “Rio-2016” acabou, já era! Mas um montão de gente vai lembrar muito dela, de muitas coisas que aconteceram na “Cidade Maravilhosa”, no período, inclusive fora das ‘raias’ do Grande Evento – aquelas provas que, às vezes (eu disse, às vezes), têm poder para influir em ‘outros resultados’; em outros ‘julgamentos’, igualmente difíceis.

O Rio de Janeiro já acordou, nesta segunda-feira, sem o Evento Global que projetou o Brasil rumo à confirmação de seus bons feitos, comprovando, assim, seu poder de organização... A Olimpíada, fora ocorrências ‘pontuais’, foi um sucesso, com as seleções – de Vôlei e de campo, por exemplo, botando a mão, literalmente, na medalha de ouro. 

Assim, a Seleção de Futebol, agora, com Neymar & Cia, arrancou, a duras penas, o ouro que faltava. O Brasil, ao menos na parte da organização, pode ficar aliviado.

Nesse quesito, não se pode inscrever aqueles nadadores americanos, pegos numa trapaça, querendo forjar um roubo, que andou foi longe de acontecer... os envolvidos, na verdade, queriam esconder uma baderna que eles próprios criaram. Eles vão, com certeza, carregar as consequências do infeliz e lamentável episódio por muitos dias ou, quem sabe, por muitos anos, tal a força da lembrança de seu lado negativo. Ryan Lochte, que o diga... já recebeu ‘pitos’ de patrocinadores e já enfrenta cancelamento de contratos.

A mesma situação, diga-se, terá que enfrentar, talvez, o velocista, fenômeno das pistas, Usain Bolt – o simpático atleta jamaicano, filho do ‘vento’, tal a sua capacidade de correr, e também, deixar para trás seus concorrentes, invariavelmente atônitos pela incapacidade de deter o ‘fenômeno’, aquele que muitos apelidam de “o raio!” – termo que, por si só, confere a qualquer um plena capacidade de obter um significado, de forma, também, simples e rápida. A palavra “raio” é, mesmo, de fácil compreensão. Já o que um “raio” pode fazer.... bem!

A encrenca de Bolt, chama-se Jady Duarte, uma brasileira, de 20 anos, em cujas ‘curvas’ o velocista entendeu de ‘correr’, testando, também, a sua capacidade de ‘inaugurar’ outros terrenos, mas não tão fáceis de pisar quando o assunto envolve as quentíssimas e concorridíssimas baladas cariocas, mediante a comprovação, cabal, de uma fotografia reveladora e muito sugestiva, vinculando o velocista a uma ‘morena’ delicada, na postura e nos modos, já correndo as redes sociais em velocidade muito superior àquela que Usain Bolt lança mão para detonar seus adversários, mas com força suficiente para atingir, em cheio, a própria namorada, à espera do astro, na distante terra jamaicana. Quer dizer, essa era a previsão, feita, até a fotografia, bombástica, aparecer no tão vasto e sempre temido universo digital, que não respeita limites, quer de tempo, quer geográficos, muito menos sentimentais.

Esse é o centro nevrálgico da questão que tira o sono de Bolt, com a mesma velocidade usada por ele.

Acho que não sou melhor ou pior do que ninguém, no quesito curiosidade.

Mas confesso que, se pudesse, pagaria caro, para assistir à recepção de Bolt, na Jamaica, onde a namorada do velocista o espera, há dias, para, em tese, comemorar, a dois, as premiações colhidas, pelo liso corredor.

Imagino, até, que Usain Bolt – acostumado a deixar para trás seus adversários, com certa facilidade, dificilmente terá aptidão e pique satisfatórios, para encarar a namorada.... vai ser preciso o corredor jamaicano valer-se de outros atributos e estratégias. É necessário que o corredor seja precavido, ao chegar à capital, Kingston, inclusive quanto ao assédio da imprensa, sempre ávida por ‘notícias quentes’.

Se Bolt vai convencer sobre sua ‘inesquecível’ corrida fora das pistas oficiais, na “Rio-2016”, ninguém sabe. Mas que ele usará o fator velocidade para isso, é quase uma certeza.

Ninguém discute que a ‘prova de fogo’, que Bolt vai enfrentar, nas próximas horas ou dias, na Jamaica, é difícil... é, com certeza, um ‘páreo’ duríssimo.

A tal “morena” Jady, ao saber da companhia que lhe proporcionou uma ‘bela corrida’ noturna, ao lado do “raio”, saiu-se com essa defesa: “Estou morrendo de vergonha.”

Já a “preocupação” de Bolt, ao que parece, nada tem a ver com “vergonha” do ato praticado, mas com o medo dos “estragos” que terá que suportar, pela frente, e com a certeza de que um “raio” cai mais de uma vez, no mesmo lugar.

Ainda bem que Bolt já fala em se aposentar do ofício.

Sorte de Bolt!! De seus admiradores, também!

Viva Bolt! Viva o “raio!”.


Mas é bom ter cuidado! Quando um “raio” passa, é difícil o estrago ser pequeno!

DILMA ROUSSEFF FAZ "OFERTA" PARA VOLTAR À PRESIDÊNCIA. VOCÊ CONFIA NELA?

Dilma Rousseff diz que, se voltar, não quer permanecer na Presidência: você acredita?

DILMA ROUSSEFF E SUA ‘OFERTA’ FORA DE ‘ÉPOCA’. AGORA É TARDE!

“Mesmo se pudesse, não voltaria para ficar.” (na Presidência).

Declaração de Dilma Rousseff, acenando com uma ‘promessa’, caso retorne à Presidência da República. Ela propõe um plebiscito para encurtar o próprio mandato e outras coisas mais.

Você conhece algum senador que se ‘alegrou’ com essa oferta?

Pelo visto, passou da hora de ‘perder os anéis’, lembrando, aqui, aquela velha frase popular, muito usada no meio político, segundo a qual a pessoa (dona do anel), em dadas situações, tem que agir, logo, para não prejudicar os dedos.

Dilma Rousseff, ao que parece, não ligou pra isso... deixou passar o momento certo; propõe, agora, o que deveria ter feito, há meses – com bastante chance de ser ouvida. 

Teria sido um lance de ‘mestre’. A história iria gravar o seu nome e sua atitude.

Agora, é tarde!

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

"RIO-2016": "VAI DEIXAR SAUDADES!". Artigo, por Jailson Andrade.


Jailson Andrade: escrivão de Polícia Civil.

VAI DEIXAR SAUDADES! (texto elaborado no domingo)

Artigo, por Jailsson Andrade (servidor público/escrivão de Polícia Civil no Maranhão).

Vai deixar saudades.

Aproxima-se o fim do maior evento esportivo já visto e assistido em solo nacional. Já dá aperto no coração em saber que, logo mais, não teremos uma modalidade esportiva para torcermos, para nos emocionar. Problemas à parte, o povo brasileiro deu um show, desde a monumental abertura. Um verdadeiro espetáculo de estrutura e organização, portanto, temos que tirar o chapéu ao Comitê Olímpico.

Foi, sem sombra de dúvidas, a melhor participação do Brasil de todas as edições dos jogos: algumas frustrações, como na natação - Phelps não deixou para ninguém. Mas também, o cara é uma lenda. 

Quem vai esquecer do carismático Bolt, o raio das pistas? Quem o viu, um dia vai poder contar que viveu na década deste fenômeno da velocidade. E a histórica medalha de ouro do Futebol masculino, a nossa rapaziada, finalmente, fez o dever de casa.

Como o próprio capitão Neymar falou: respondemos às críticas jogando futebol. Foi emocionante, foi inesquecível! Fica a sensação de que este País pode dar certo. A certeza de que o esporte com incentivo, investimento e patrocínio, traz resultados positivos. O esporte, assim como a educação, é uma forma de transformação, de inserção, de melhorar os valores da sociedade e mudar esta Nação. 

Fica o recado para a classe política: voltar os olhos para as arenas, para os parques aquáticos, para os tatames, para as quadras. Afinal, nossos talentos afloram de todas as áreas. Talvez não tenhamos mais oportunidade de presenciar um evento de tamanha magnitude.

Parabéns, Brasil!

Parabéns ao povo brasileiro!

Já estou com saudades! 👏🏽 👏🏽 👏🏽 👏🏽 👏🏽 👏🏽 👏🏽 👏🏽 👏🏽 👏🏽 👏🏽 👏🏽