sábado, 31 de dezembro de 2016

BLOG 'VISITA' MARAJÁ DO SENA/MA E ENCONTRA O ÓBVIO: CAOS, MUITO CAOS!

Prédio do CRAS: construído em 2014.

Cemitério Público: muito mato; nenhum muro!

Cemitério público..

Prédio do "Farol da Educação": o mato é seu "cartão-postal".

Centro Administrativo: Lâmpadas acesas em pleno dia, para que o povo saiba que a Cemar religou a energia.

"Farol da Educação": mato por todos os lados.
BLOG ‘VISITA’ MARAJÁ DO SENA/MA E CONSTATA O ÓBVIO: CAOS, MUITO CAOS!

Nesta quinta-feira, 29, fomos a Marajá do Sena/MA, um dos municípios mais pobres do Brasil, entre os 5.568... mas lá, parece-nos existir mais desmantelo do que pobreza. Pior, no caso, é o desmantelo administrativo, que gera caos, aumentando a miséria, que tanto aflige a população pobre e desprotegida daquela região que, no passado, já enfrentou cenário mais dramático – quando pra sair de lá (ou chegar ali) era preciso valer-se de cavalo e/ou burro, depois de horas de peleja.

A estrada.... sim, a estrada melhorou, mas ainda está ruim, por conta de dois pequenos trechos, de barro-piçarra – as duas ladeiras, no Povoado Marupy, e na chegada da cidade de Marajá do Sena. É aquela mesma que o prefeito eleito, Lindomar Araújo, melhorou muito quando assumiu a Prefeitura, nos 90 dias, quando Edivan Costa foi afastado do mandato.

A trafegabilidade da estrada rumo a Marajá (MA 223), nos próximos meses, certamente, dependerá de ‘São Pedro’. Vamos torcer que esse ‘padrim’ esteja de bom-humor... é sempre bom ter esperança, até por necessidade.

Encontrando um cenário um pouco diferente de Paulo Ramos, pelo menos em alguns aspectos, fomos recebidos pela imagem de uma Marajá meio desolada, já que, para ‘começo de conversa’, o prédio do CRAS – Centro de Referência de Assistência Social, ainda não deu a honra de funcionar, apesar de ter sido feito/concluído por volta de agosto/setembro/2014. Não há nenhum erro nesta anotação, ou seja, o prédio do CRAS de Marajá do Sena foi feito há mais de dois anos. É um tempo longo, para qualquer município, ainda mais sendo pobre; é sim, um exemplo de descaso que fala por si mesmo. É um tipo de descaso teimoso que, só não atravessa fronteiras, porque ninguém aceita.

Uma vizinha do solitário prédio do CRAS, na principal rua de chegada da cidade, contou para a nossa equipe que “tem um rapaz, que vem abrir e fechar”. Ela também não soube explicar para quê? Quando perguntamos seu nome, desconversou. Ou seja, a pobreza, o caos, o desgoverno são perversos: também atingem a liberdade de expressão daquela gente desprotegida e tolhida em pequenos direitos.

Na sequência, deparamos com uma cena quase inédita, pois parecia que estávamos voltando a um passado bem distante, dos tempos das antigas vilas. Tive que perguntar! “aqui é o Cemitério!”, disse-me um homem. Não era desconfiança, mas tive que perguntar, de novo, a outras pessoas, pois o local do Cemitério Público, briga, há anos, com a rua de chegada, com uma boa ‘ajuda’ do matagal, cuja falta de muro faz daquele local importante e sagrado um legítimo ‘representante’ do abandono – mas tudo pelo desgoverno administrativo da classe dirigente, tendo à frente o senhor Edivan Costa, que, neste dia 31, por força legal, encerrará sua passagem pela prefeitura, mas não se sabe por quanto tempo, pois estamos no País chamado Brasil.   

A limpeza da cidade, por sua vez, encontra-se no mesmo ‘passo’ do restante de outras coisas, à deriva; alguns veículos, inclusive, estão em estado de abandono – um retrato, triste, em muitos municípios da nossa região, que causa prejuízo de monta ao bolso do contribuinte. Ao invés de conserto, descarte. Outros, estavam no Pátio do Centro Administrativo.

O prédio da Prefeitura, justiça seja feita, já teve restabelecida a iluminação regular, pois a Cemar procedeu à religação da energia elétrica, na quarta-feira, 28. O inédito corte, todos os moradores de Marajá do Sena e redondeza sabem os motivos...

Como estava fechado, não pudemos entrar no “Farol da Educação”, onde funciona, em tese, a biblioteca pública, com os livros de leitura cotidiana, à disposição dos interessados. Ali, o mato mostra a sua ‘força’, apesar de estar situado nos quadrantes do ‘Centro Administrativo’, também tomado por mato, muito mato. Quem vê aquele cenário, pela primeira vez, imagina que o gestor passou por ali há meses. Até uma foice bem amolada, resolve aquela situação, caso não exista uma máquina própria – hipótese mais provável.

O abandono em Marajá não é coisa da teoria; ele está na prática, invadiu a realidade, a ponto de sufocar o cidadão de bem, sem dar-lhe chance de pensar em coisa boa. Expectativas, só mesmo para o ano de 2017, acaso o novo gestor bote em prática, ao menos, parte do prometido.

Tivemos, naquela quinta, a notícia de que o prefeito Edivan Costa viajara à Capital, para resolver problemas com as bombas de poços responsáveis pelo abastecimento de água para a população ... Parece meio contraditório o comportamento do gestor, ante o interesse demonstrado, no finalzinho da gestão.

Fazenda supostamente adquirida por Lindomar Araújo.
Por fim, também tivemos a notícia de que o prefeito eleito, Lindomar Araújo, nas últimas duas semanas, teria comprado uma fazenda, na cidade, adquirida do ex-prefeito de Arame/MA e ex-deputado estadual, Nonato Dentista – um negócio que, salvo melhor juízo, deve ser encarado com normalidade, a menos que o futuro aponte uma conclusão diferente. Afinal, ninguém está proibido de adquirir um bem, um imóvel, apenas pelo fato de assumir, no futuro, um cargo público, seja qual for o nível de governo. Desde que não haja mistura entre a coisa pública e a coisa privada, tudo estará permitido – apesar de que, em muitos lugares do País e do Maranhão, há registros bem diferentes, daí a desmoralização da vida pública, pelos desvios de finalidade já conhecidos, em que o grande ‘alvo’ é sempre o Erário.

Aliás, virou quase regra a conclusão de que, envolvendo pessoas públicas, as aquisições são produto de ilegalidades, corrupção, o que ajuda a acabar com a boa imagem de muitos homens e muitas mulheres de bem, com propósitos legítimos. É por isso que bons quadros preferem ficar na vida privada – um aspecto que tem concorrido para impor atraso ao País.

E assim, em meio ao caos, Marajá do Sena vai seguindo sua ‘difícil travessia’, na esperança de que dias melhores virão. Isso é possível?

Nesse caso, a resposta não depende apenas da mera teoria; é preciso esperar a realidade dos fatos. Quando chegar esse momento, ninguém vai poder mudar o cenário. Nessa hora, ninguém poderá valer-se de photoshop – essa engenhoca só serve, mesmo, para causar ‘ilusão de ótica’ nos ‘participantes’.

Chega de maquiagem!!

PREFEITURA DE PAULO RAMOS ENCERRA O ANO DEPOSITANDO O DINHEIRO DOS SERVIDORES: DEUSIMAR SERRA TEM UM PROBLEMA A MENOS PARA RESOLVER!

Gestão de Tanclêdo: honrando os vencimentos...

.... creditando dinheiro em conta de servidores.
PREFEITURA DE PAULO RAMOS ENCERRA O ANO DE 2016 HONRANDO O VENCIMENTO DOS SERVIDORES: DEUSIMAR SERRA TEM UM PROBLEMA A MENOS PRA RESOLVER.

Depois da eleição de outubro, algumas vozes, incluindo umas do ‘além’, passaram a divulgar que o prefeito Tanclêdo Lima deixaria alguns servidores da Administração Municipal de ‘pires na mão’, ou seja, sem o dinheiro a que têm direito, pela força de trabalho empenhada.

Correram boatos de que, ao menos o mês de dezembro ficaria ‘descoberto’, isto é, sem dinheiro para os servidores honrarem seus débitos na praça. O comércio chegou a ficar em ‘estado de alerta’, por motivos que não se discute, já que algumas prefeituras do Maranhão, realmente, foram abandonadas. Outras, estão devendo muito. Um exemplo, é Vitorino Freire.

Mas a previsão macabra não se confirmou... a Prefeitura, antes do final deste mês de dezembro, começou a efetuar, na rede bancária, o pagamento, honrando, assim, a folha de pessoal da Máquina.

E se, eventualmente, ficou servidor sem dinheiro em conta, que o interessado procure a Secretaria de Administração ou até mesmo o próprio prefeito, Tanclêdo Lima, ainda hoje, já que o mandato ainda dispõe deste sábado, 31. Se for o caso, denuncie, já que esse é um direito sagrado, e ninguém pode trabalhar, ficando o pagamento a ‘Deus dará’.

A situação do final da gestão do prefeito Tanclêdo Lima, como se vê, tem diferença de 1 milhão de quilômetros daquela vivida, por exemplo, na mesma época, de João Teixeira Noronha (2008), quando Deusimar Serra, o novo gestor, fazia parte daquela que foi, seguramente, a mais atabalhoada e decepcionante gestão pública da história do Município de Paulo Ramos.

Fica difícil, por isso, Deusimar Serra, fazer diferente, quando tiver de entregar a chefia do Poder Executivo, daqui a 4 anos, para o sucessor que, obviamente, não se sabe quem é, pois ninguém tem bola de cristal.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

"TRANSIÇÃO DE GOVERNO" CHEGA AO FIM EM PAULO RAMOS: NADA FORA DO LUGAR...

Sinal de alerta!

EQUIPE DE TRANSIÇÃO DE GOVERNO, EM PAULO RAMOS/MA, CHEGA AO FIM: ATÉ AGORA, NADA FORA DO LUGAR...

A “Equipe de Transição” de Governo, basicamente, chega ao fim, em Paulo Ramos, já que no domingo, 1º. de janeiro, far-se-á a posse do novo Gestor Municipal, com seus secretários. Formada pelo prefeito eleito, Deusimar Serra, com 5 pessoas de confiança, a Equipe cumpriu os objetivos, de recolher informações de toda a Máquina Administrativa, especialmente no âmbito da Secretaria de Administração, como se sabe, a mais importante da engrenagem pública.

A Equipe de Transição, em que pese a existência de algumas deficiências pontuais, até agora, nada encontrou de estranho.... não houve, até o momento, sequer rumor comprovado de desvio de bens pertencentes ao Patrimônio da Municipalidade, até mesmo pela posição clara e firme do prefeito Tanclêdo Lima, de que não quer nada de errado, e de que tudo será entregue, sem nada faltar.

A propósito, já existem rumores de que, em alguns municípios da região, bens públicos já foram levados, escondidos, naquela prática danosa e antiga, da qual alguns ainda lançam mão, lamentavelmente.

É claro que, em caso de existirem rumores, seja em Paulo Ramos ou em qualquer outro município, o caminho mais adequado é o da Delegacia de Polícia. Pode-se prender o responsável, pela ilegal e imoral prática, até mesmo em flagrante – hipótese que, infelizmente, não está descartada, já que a Gestão Pública não é conduzida apenas por uma ou duas pessoas. Fica claro que, em tais eventualidades, quem deve ser responsabilizado é o responsável, quer pela ação, quer pela omissão.

Se você, eventualmente, souber de algo parecido, não esqueça de chamar a Polícia. Você pode fazer um contato até mesmo sem se identificar, se desejar não se envolver demais. Mas não esqueça: os bens públicos foram comprados com o seu dinheiro. Quem derrama o suor é você.

Então, fique de olho!!

A CORRUPÇÃO BRASILEIRA ENCONTRA-SE "ESTABILIZADA". PALAVRAS DE MILLÔR FERNANDES.

Millôr Fernandes: o 'mago' do humor ácido e desconcertante. 

Nesta última sexta-feira de 2016, valho-me, novamente, do saudoso mestre do humor ácido, para coroar os personagens da vida pública. 

Veja a frase, abaixo, cunhada, há anos, com uma precisão de causar inveja.

Millôr, ao falar de "estabilidade", disse:

"Boas notícias, afinal. Nos últimos seis meses não houve nenhum aumento de corrupção na área estatal. Continuamos nos mesmos 100%".

Mais preciso, impossível! 

A capacidade de Millôr era grande, ou ele apenas 'aproveitava' o que via à sua volta?

Deixo a indagação para uma mera reflexão.






TSE ORDENA POSSE DE ZÉ VIEIRA EM BACABAL/MA: O QUADRO MUDOU!

Zé Vieira, prefeito eleito e Zé Alberto, atual, que encerra o mandato amanhã.

TSE CONCEDE MEDIDA LIMINAR A ZÉ VIEIRA: O QUADRO MUDOU EM BACABAL...

Pois é, a Justiça não trabalha com cálculos matemáticos, especialmente a Eleitoral, onde as mudanças são mais repentinas.

Roberto Costa – ligado ao grupo Sarney – candidato a prefeito de Bacabal, situado como 2º. colocado, acaba de mudar de ‘status’: cotado para assumir a chefia do Executivo, no dia 1º. de janeiro, em face do indeferimento da candidatura de Zé Vieira, Roberto, agora vê os planos se modificarem, ao menos provisoriamente. É que o TSE, ontem, 29, acabou de conceder liminar, nos autos de Ação Cautelar, em favor de Zé Vieira que, por isso, deve mesmo assumir o comando do Poder Executivo, em Bacabal/MA. O Ministro Gilmar Mendes concedeu a medida, emprestando efeito suspensivo ativo ao Recurso Especial interposto por Zé Vieira, que é ex-deputado federal e que também governou Bacabal, antes.

Assim, a posse de prefeito, por ordem do Tribunal Superior Eleitoral, será dada a Zé Vieira, até segunda ordem.

Como a Justiça em todo o País se encontra de recesso, quem tiver interesse na mudança de posição, deverá esperar. E tem outro jeito??

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

PREFEITURA DE PARIS QUER DIZIMAR OS RATOS DE RUA, MAS UMA MORADORA É CONTRA. DIFÍCIL ENTENDER, VIU!!

Praça em Paris: menina olha para os ratinhos: eles têm 'defensores'. E agora?

PREFEITURA DE PARIS QUER DIZIMAR OS RATOS, MAS UMA MORADORA FAZ “ABAIXO-ASSINADO” PARA PROTEGÊ-LOS. PODE, UMA COISA DESSAS?

É UmMô+Eu, por Alex Barroso (advogado e escritor)

Quinta-feira, também é dia de fazer gozação, ainda mais sendo a última quinta de 2016.

Que tal você estar andando pelas ruas de Paris e, de repente, deparar-se com uma fileira de ratos?

Que tal você, numa praça bonita em Paris e, de repente, ser obrigado a dividir sua contemplação com esses roedores intrusos, que infernizam qualquer ambiente – apesar de fazerem parte da cadeia alimentar?

Que tal você, bem sentado na cadeira de um bom e fino restaurante parisiense, à espera de sua refeição e, de repente, de repente, mesmo, avistar um rato ou dois, desses “pretão”, andando, num canto do ambiente?

Pois é.... lá em Paris, minha gente, a coisa é quase assim: os ratos estão por todos os lados. Eu não estou falando por metáfora; se fosse no Brasil, aí sim!

Engraçado é que Paris é chamada de a ‘cidade-luz’. Seria uma pegadinha? Deveria ser chamada de a ‘cidade-rato’, tal a quantidade desses bichos que são ‘nojentos de fazer nojo’.

Paris é conhecida, também, pelos seus roedores noturnos e também diurnos. Chamar roedores, ao invés de ratos, é mais ‘romântico’. Assim, você diminui a metade do nojo. Para falar a verdade, rato é bicho tão nojento, que, para ter nojo, engulhar, basta olhar uma foto deles. Lá em Paris, não se tratam de catitinhas... é bom esclarecer, de uma vez por todas!

Estimativas bem realistas apontam que na capital francesa haja 2 ratos para cada pessoa: um índice pra lá de alto!

Mas, acredite, depois que a Prefeitura de Paris teve a ideia, providencial, higiênica e sanitária, de dizimar os ‘bichos’, uma mulher, metida à ‘protetora de animais’ (Josette Benchetrit), fez uma petição (espécie de abaixo-assinado), para defender os roedores: ela diz que a Prefeitura deveria apenas controlar a população dos nojentos – com remédio, claro, e não matá-los. Ah, uma jiboia, por lá, viu! Se for o caso, a gente manda pra lá, 1000 jiboias, pelos Correios, com autorização, lógico, do Ibama. Resolve ligeiro, bala!

Mas a mulher-protetora dos ratos, já está com o abaixo-assinado, ou melhor, com a petição ‘rodando’, pela internet: ela já conseguiu, pasmem!, 17 mil assinaturas, até ontem. Cuidado para você, do Brasil, não defender essa maluquice, estranha demais, a ponto de causar nojo, ao quadrado.

No Brasil, é assim: às vezes, o sujeito, querendo aparecer, ser ‘cosmopolita’, ele termina se envolvendo com algumas campanhas lá de fora, deixando os “probrema” do País para os ‘outros’ resolverem. Ele acha bonito dizer: “eu assinei a petição dos ratos!”

Como pode, o sujeito fazer um esforço desse tamanho, podendo gastá-lo aqui dentro? Pois é....

Tomara que eu não abra essa tal de ‘petição dos ratos’. Eu iria assinar e dizer assim: “Senhora, você é muito é nojenta!”. Ou, então, “Senhora, venha pra cá, você também!”

A propósito, no Rio de Janeiro, no ano passado, um rato caiu do teto, direto no prato de um cliente: foi terrível, constrangedor; era rato, com todas as letras! Na mesma hora, o cliente foi embora, com a família, e nunca mais andou nem na rua do restaurante – na Barra da Tijuca.

É capaz de aparecer alguém botando a culpa no teto, pelo episódio.


Irei ao Rio, no mês de janeiro; deverei ingressar no Núcleo de Letras e Artes de Lisboa. Vou anotar na agenda o nome desse restaurante. Vou anotar, ao menos, umas 100 vezes: é só precaução, mesmo!! 

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

LANÇADO O "PROJETO-LIVRO", IDEALIZADO PELO ADVOGADO E ESCRITOR ALEX BARROSO, DE PAULO RAMOS/MA.

Projeto-Livro: acervo inicial pequeno..

... mas já garante uma boa leitura.

LANÇADO O “PROJETO-LIVRO”, IDEALIZADO PELO ADVOGADO E ESCRITOR ALEX BARROSO, DE PAULO RAMOS/MA.

Divulgamos, no começo do ano, da nossa intenção de lançarmos o “Projeto-Livro” – voltado a disponibilizar um pequeno acervo para estudantes de um modo geral e demais interessados, aptos a buscar nos livros respostas que, sem eles, há uma demora longa para encontrá-las, por conta dos inúmeros obstáculos..

E assim, já no finalzinho de 2016, neste dia 28 de dezembro, iniciamos, de forma meio artesanal, o “Projeto-Livro”, em caráter experimental. Mas o que importa mesmo é o começo, o pontapé inicial, a servir de estímulo da hora.

O estudante/interessado, no Projeto, vai poder obter a obra de alguns autores, tendo-a por um período razoável, findo o qual fará a devolução do livro, ao acervo de origem, para que outros tenham oportunidade igual.

Teremos alguns clássicos da literatura, nacional e mundial. Teremos não-clássicos, também.

Caso não exista no acervo, o livro procurado, faremos a aquisição e, depois de uma semana, já estaremos com o exemplar pretendido. Para isso, temos que lançar mão da ideia de adquirir, também, livros usados, disponíveis em livrarias e ‘sebos’ espalhados pelo País, a exemplo de a estante virtual (www.estantevirtual.com.br).

O acervo atual é completamente privado, mas já no mês de janeiro começaremos a arrecadar fundos, para a formação do acervo social/público, garantindo, assim, que nossos jovens tenham à sua disposição uma gama de opções.... Afinal, a leitura é e sempre será uma grande oportunidade para o desenvolvimento, em muitos aspectos da vida.

Quem tiver interesse, já a partir desta quinta-feira, 29, favor passar no escritório “A Lex Advocacia & Consultoria”, na Av. Venâncio Gomes, 36 – Centro, Paulo Ramos/MA, sala 3, primeiro andar (prédio do Armazém Paraíba).

Lá, basta fazer um cadastro de apenas 2 minutos e assinar um termo de responsabilidade do manuseio da obra. Não há taxa de uso.

Na foto, exemplares ligados aos grandes filósofos, como Sócrates, Platão, Aristóteles, Confúcio, Sartre, Santo Agostinho, e escritores da modernidade, como Zuenir Ventura, Palmério Dória e outros.

Se faltava o incentivo, então, vamos lá!!

P.S.: O Projeto-Livro buscará ‘padrinhos-doadores-incentivadores’ para a formação do Acervo Social.

CEMAR CORTA ENERGIA DO PRÉDIO DA PREFEITURA DE MARAJÁ DO SENA/MA.

Cemar corta a energia da prefeitura de Marajá do Sena/MA.

PREFEITURA DE MARAJÁ DO SENA/MA TEM ENERGIA ELÉTRICA ‘CORTADA’.

Algumas pessoas, como numa reação mecânica, se perguntaram (e se perguntarão) por que a Cemar – Cia Energética do Maranhão, resolveu, nesta segunda-feira, 26, cortar a energia do prédio da Prefeitura de Marajá do Sena?

A resposta é fácil e direta: o prefeito, Edvan Costa, simples e inexplicavelmente não pagou as faturas do consumo, e a Cemar, por sua vez, usou o alicate, num episódio que, lamentavelmente, só atua para deixar o Governo de Edvan Costa com uma tarja maior de melancolia.  

Claro que, em fim de mandato, muita coisa sai dos trilhos... Mas, é difícil entender um fato constrangedor ao quadrado, acontecendo 4 dias antes de acabar o mandato – ninguém de juízo vai contabilizar o sábado e muito menos o domingo. Ou seja, os mandatos, em todos os municípios brasileiros, só vão até sexta-feira.

Claro que Edvan Costa não pode ser avaliado, como gestor, apenas por este fato, por demais desconcertante.

Mas vai ser difícil a população esquecer da cena, inusual, de homens em cima do poste, decretando o fim da luz elétrica, no principal prédio da Administração Municipal, onde residem outros órgãos.

Muita gente vai lembrar do triste episódio por muito tempo. E Edvan Costa também!!

Como não tem outro ‘remédio’, agora é providenciar o ‘descorte’.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

A Oi ESTÁ 'QUEBRADA' OU É SÓ CONVERSA? VEJA AS IMAGENS EM PAULO RAMOS/MA.

Prédio da Oi, em Paulo Ramos...

.... com seu 'símbolo' caído: mais do que uma simples imagem. 

A Oi ESTÁ ‘QUEBRADA’ OU É SÓ CONVERSA?

Pois é... tem coisa que não precisa de muita explicação. É aquela história de que “uma imagem vale por mil palavras”. Esse é o caso da Empresa Oi! Ou você discorda?

A Oi é uma empresa de telefonia, uma das principais do País ou, até um dia desses, era. A empresa está em situação delicadíssima, com débitos de bilhões, na praça: em torno de 65 bi – uma coisa surpreendente em termos de Planeta. O difícil é saber como se chega a um patamar dessa grandiosidade e só haver divulgação quando não tem mais jeito. O engraçado é que essas empresas de telefonia, como outras, também, vivem pegando nosso dinheiro, através do velho e bom BNDES, com juros que os mortais não conseguem, condições normais.

Claro que os serviços de telefonia no Brasil já melhoraram muito. Isso é fato!

Mas a imagem acima diz bem a razão pela qual os telefones convencionais entraram na rota da ‘extinção’. Quem ainda tem um é porque decidiu teimar com os fatos, com a lógica. Tem gente que tem até vergonha de admitir que possui um em casa – até porque, o aparelho só serve para enfeite, já que os serviços, geralmente, dependem de uma linha que nunca funciona. Às vezes, o funcionário da Oi diz assim: “senhora, compreenda, na área de sua residência, estamos com dificuldade na placa...”. A solução nunca chega. Parece birra! E nem adianta insistir! Ainda mais em final de ano, como agora.

Orelhão? Que, rapá! O bichinho já ajudou tanta gente, mas ninguém o respeita. Nem mesmo a própria Cia, que o deixa assim, nesse estado deplorável. É um símbolo, mas de descaso...

Parece contraditório. Mas é capaz de você, quando terminar de ler esta matéria, receber um contato da Oi, com a oferta de uma linha para a sua casa, com aqueles ‘benefícios’. Pode ser uma linha associada ao serviço de internet – outra bomba conhecida nos últimos tempos, que tem tirado o sossego de muitos usuários. O Procon, bem sabe disso!

Se houver um contato da Oi, nas próximas horas, seja educado. Tenho certeza de que você saberá responder à proposta que lhe ofertarem.

“Senhor, é da Oi!”

Da Oi? Ai, Ui!

É essa a realidade... e quem diz isso é a própria Oi.

Oi, Oi, Oi!

Ui, Ui, Ui!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

GOVERNO TEMER: 'EXPLICAÇÃO' PELA CHARGE DE AMARILDO!



HÁ SENTIDO NA CHARGE DE AMARILDO?


Pois é.... a charge do 'meste' Amarildo encontra fundamento além da conta, no 'Mundo do Governo Temer'. Você enxerga alguma relação entre uma coisa e outra?

O pior é que muita gente leva tudo na brincadeira! 

E tem outro jeito? 



SEGUNDA-FEIRA, COMEÇAMOS COM MILLÔR FERNANDES...

Millôr Fernandes

HOJE É SEGUNDA....

Neste começo de semana, vai uma frase do saudoso e sempre irreverente, Millôr, adequada para tempos de Lava-Jato, Acrônimo e outras operações policiais. Difícil não pensar em degradação da vida pública e seus 'personagens'.


"O lar é inviolável, mas umas boas trancas não fazem mal a ninguém."

domingo, 25 de dezembro de 2016

VEREADOR AFRÂNIO DO 'LEÓ' PUBLICA MENSAGEM DE NATAL,

Afrânio, sua filha e a mulher, Ilderlândia (foto da diplomação)

AFRÂNIO DO 'LEÓ' PASSA MENSAGEM DE NATAL E ANO NOVO.

O Vereador Afrânio do 'Leó' envia mensagem de Natal aos familiares, amigos e correligionários, para que "possamos ter uma passagem de Natal, com base na solidariedade e no amor, com a esperança também para a entrada de um ano novo, realmente próspero, para todo o nosso povo."

"PIMENTA" NO BOLSO DOS OUTROS É "REFRESCO"....

Pimentel e sua mulher, Carolina Oliveira: sorrisos garantidos, mesmo com 'calamidade'.

“PIMENTA” NO BOLSO DOS OUTROS É “REFRESCO”...

Pela lei da gravidade, os corpos se seguram na Terra independentemente de qualquer coisa. Uma pessoa, pode ficar sem comer anos a fio, que, no quesito gravidade, nada vai influir.

Pois bem...

O Governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel/PT, deu a entender que pode dar uma ‘forcinha’ à Lei da Gravidade. Por isso, aumentou seu quantitativo de gêneros alimentícios e até bebidas, para garantir o movimento da engrenagem: vai gastar, em 2017, mais um pouquinho em relação ao ano de 2016, mas tudo à custa do bom e velho imposto pago pelo já cansado contribuinte.

Pimentel é exigente; parece até que aprendeu com a ex-governadora Roseana Sarney, quando aumentou, no Orçamento do Maranhão, a verba, visando garantir a aquisição de frutos do mar, como ostras, caranguejos, camarões e outras iguarias especiais, caras e distantes do paladar de muitos maranhenses, num episódio que virou chacota nacional, aumentando, assim, os constrangimentos de muita gente de bem.

Assim, também é o governador Pimentel, que, mesmo atolado em denúncias cabeludas, no rastro da Operação Acrônimo, e tendo decretado ‘estado de calamidade financeira’, fez questão de garantir suprimentos, para não ter risco de faltar: vinho chileno, cerveja belga, bebidas energética e isotônica, azeites virgem e extra-virgem; tem também nozes e orégano.

Fernando Pimentel, claro, garantiu a vinda do comum refrigerante, mas botou na lista, além do pé-de-moleque, até mesmo um ‘senhor’ raro na mesa de muito trabalhador: pistache, que tem origem na Ásia, muito presente no Mediterrâneo.  

A conta da fatura, claro, não poderia ser diferente: R$ 400 mil, aproximadamente.

O pior de tudo, é que o Governador Pimentel ainda não licitou outras compras, igualmente necessárias e inadiáveis: carnes, pescados e flores para o Palácio do Governo.

Vai uma dica pra você pensar: em 2016, os gastos somente com esses três itens importaram na bagatela R$ 940 mil aproximadamente.

Como o Governador decretou ‘estado de calamidade financeira’, fica a pergunta: Pimentel mentiu ou se enganou, na hora de fazer o Decreto?

Difícil é saber qual é a pior hipótese, já que a situação política de Pimentel não é lá essas coisas.

Agora, depois de todo esse lavrado, fica o alerta para o contribuinte mineiro: não se esqueça de pagar seus impostos.. e também de pegar no batente. Pimentel agradece! Ele indica isso pelo sorriso!!

sábado, 24 de dezembro de 2016

UM NATAL PARA RENASCER, DE VERDADE!


UM NATAL PARA RENASCER, DE VERDADE!

O ano acaba, e o interessante é que isso ocorre, em tempos de renascimento – o Natal, propício para muitas ações e reflexões. Mas reflexões sobre a vida, aí incluídos os sonhos e os planos para torná-la mais degustável e até plena.

Mas renascer não depende apenas de tão somente teorizar. Há que se ter uma noção da importância do esforço, menos do corpo e mais da alma, aquele plano que vai além das coisas materiais, notadamente pequenas que enchem as nossas vidas pela ‘metade’, dificultando o encontro daquele cenário de importância substancial, como, por exemplo, buscar um espaço de harmonia, a partir da valorização do outro; a partir da importância, além “eu”.

Que tal buscar no sorriso alheio algo que pode lhe preencher, de forma visceral?

Há muitos espaços a exigir preenchimentos; pode-se usar inúmeras fórmulas: ofertar um abraço e/ou sorriso, numa relação de retribuição, honesta, daquilo que almejamos para nós; há o respeito e o reconhecimento pelas qualidades alheias, sem o visualizar, primeiro, dos defeitos, que, às vezes, fazemos questão de enxergar por intermédio de nossa lupa, sempre ‘exigente’, para garantir um certo ‘aumento’, a ser utilizado como arma sangrenta de buscar o ponto fraco do ‘oponente’.

Que tal a solidariedade e a doação? Pois é.. em tempos de tanto individualismo, de tanta busca pelo Poder e também para Ter, seria oportuna uma leve inclinação para entender o outro não como um competidor feroz e diabólico, mas como um ponto de agasalho, de convergência salutar. Afinal, estamos numa mesma embarcação e, no geral, temos um destino bem parecido.

O que você acha, então, de andar quilômetros de distância para abraçar uma pessoa que depende apenas e tão somente de um afago sincero e providencial?

Em dados momentos da vida, o tempo do outro não pode ter como baliza o nosso tempo. Cada um de nós tem o seu tempo. Lembre-se disso ou, ao menos, tente fazê-lo.

Sim, realizar tal ‘peripécia’ – ‘andar quilômetros’, você poderia fazer se lhe dessem oportunidade de adquirir um bem valioso, pela metade do preço, a exemplo de um carro do ano, oferecido por quem, muitas vezes, pode usar desse pretexto para lhe ver ou mesmo ter sua companhia. E você, nessa boa hipótese – materialista, concordaria viajar até o dobro da distância! Nesse caso, ‘perder tempo’, compensaria, não é mesmo? São parâmetros e parâmetros!

Como se vê, teorizar renascimentos é mais fácil do que imaginamos.

E os compromissos? Ah, são tantos, inclusive os sociais, coletivos, que dizem respeito a muitas pessoas; os que se afastam da seara do individual – esse terreno difícil de administrar, por razões variadas.... e complexas também.

O fato é que nós, no decorrer dos anos, tratamos desse ‘senhor’ de renascimento de uma forma, um tanto quanto equivocada, por visualizar seus quadrantes apenas pela simbologia da importante passagem.

Que tal enxergar o renascimento, advindo com o Natal, além de seu aspecto simbólico?

Pois é.... o resto, deixo com você!

Ajude a renascer, mas, antes, renasça! De verdade!! Há muitas ‘opções!’

Nosso Blog deseja um Feliz Natal e um próspero Ano Novo para todos.

O BEIÇOLA, DE "A GRANDE FAMÍLIA", CONSEGUE TRABALHO, APÓS BOTAR MENSAGEM NO 'FACE'


O BEIÇOLA, DE “A GRANDE FAMÍLIA”, CONSEGUE TRABALHO.

O mundo da TV, sabe-se, tem muito glamour... as pessoas vivem num circuito de muita fama, badalação, regalia e.... sim, dinheiro. O dinheiro também impera por lá. Pelas telas da TV, é difícil encontrar gente quebrada.

Mas o glamour da televisão tem limite, ainda mais num Brasil de arrocho econômico, recessão, incertezas.... Se você acha que, na TV, há um cordão de isolamento da crise, engana-se. Lá, também tem crises e crises. Na TV, a coisa funciona, tal qual o mundo do futebol, em que uma elite ganha bem e o restante (95%) ganha pouco. Na maioria das vezes, a gente só bota os olhos em quem ganha bem, faz sucesso..

Às vezes, o ‘bicho pega’, e não tem aquela estória de falar que famoso não passa maus bocados, a exemplo da tarimbada atriz Joana Fomm, que usou as redes sociais para pedir emprego, meses atrás, obtendo sucesso. Joana Fomm, como se sabe, é uma profissional e tanto... é das antigas; Tá vendo, como a coisa funciona?

Agora, foi Marcos Oliveira, o Beiçola, de “A Grande Família”, da Globo, fazer o mesmo, em circunstâncias mais difíceis. Na semana passada, ele colocou uma mensagem, no Facebook, de que “.. estou sem contrato e quero trabalhar”. Simples assim! A mensagem ‘rodou!’.

Na verdade, o Beiçola, além de enfrentar doença, estava, ou melhor, está com o aluguel do Apê atrasadérrimo, prestes a enfrentar uma ação de despejo, caso não quite a dívida logo. Ele conseguiu até parcelar o débito, de tão grande a conta.

O ator chegou a dizer que, em 14 anos fazendo “A Grande Família”, nunca teve contrato fixo com a Globo – como muitos também.

Quem está de fora e/ou de longe, sempre acha que, ali, tudo corre às mil maravilhas. É... uma parte do glamour é somente para os olhos.

Mas a hora de lamentar passou... o nosso querido e simpático Beiçola já está com um emprego em vista: ele vai trabalhar produzindo vídeos, na empresa GetNinjas, que utiliza um aplicativo para alguns serviços de internet.

Vamos torcer que Beiçola faça o mesmo sucesso da TV aberta. E que também continue a usar o bom humor, mesmo nas horas mais complicadas.

Mas não se iluda: há outros “Beiçolas” por aí!